Comentarista demonstra preocupação com futuro do Vasco

O comentarista Carlos Eduardo Eboli disse não ter explicações para a fase do Vasco, mas fez um alerta ao falar de 2017.

O Vasco chegou a ficar perto de confirmar o retorno à elite do Campeonato Brasileiro, mas deixou as chances escaparem e depende do resultado da última rodada da Série B para garantir o acesso. Independentemente do desfecho, o jornalista Carlos Eduardo Eboli acredita que o momento vai exigir reflexão em São Januário. Ao analisar a situação do clube, o comentarista da CBN/Globo disse não ter explicações para a fase do clube carioca, mas fez um alerta ao falar de 2017.

- O Vasco tem que vencer para não depender de mais ninguém. Chegar à última rodada nesta situação já é uma baita derrota para o Vasco, o que obriga uma reflexão total de planejamento para o ano que vem. E tem um detalhe, que pode preocupar: a grande parte desses jogadores já com idade avançada e que carregam essa crítica de que é um time envelhecido (entre eles Andrezinho, Nenê, Rodrigo, Diguinho, Éder Luís) tem contrato até final de 2017, ou seja, eles estão dentro do planejamento para o ano que vem. Não sei se o torcedor do Vasco tem muitos motivos para ficar otimista com relação a 2017 - considerou. 

Para o jornalista, entender o que se passa no clube não é tarefa simples. Eboli acredita que a "blindagem" cruz-maltina pode esconder algumas das razões para a queda de rendimento.

- Não encontro mais palavras (...) É muito difícil entender algo que acontece nos bastidores, está cada vez fechado, treino fechado, assessoria blindando o contato com os jogadores, então, fica mais difícil de entender. A gente pode especular ou interpretar de uma maneira diferente. O Vasco passou a ser um time desarrumado, que não consegue ter a mesma intensidade durante os 90 minutos - avaliou. 

Eboli descartou uma possível "falta de motivação", no momento em que o acesso parecia encaminhado, como razão para a queda na tabela que acabou por colocar à volta para a Série A em risco. 

- Não admito essa queda de motivação. O jogador só pelo fato de vestir a camisa do Vasco tem que ter motivação, respeito e profissionalismo, até porque não há atrasos nos salários ou problemas nesse sentido. Os jogadores saem de campo falando: "a diretoria oferece o que há de melhor e a gente tem que dar a resposta". Há um reconhecimento de que houve uma queda de rendimento no aspecto técnico, alguns dos principais jogadores caíram muito de rendimento, como o Andrezinho, que parou de jogar. Acho que hoje não é um problema físico. Fala-se em time envelhecido, mas não vejo isso. Vejo um time que perde a concentração e não consegue ficar conectado no jogo durante os 90 minutos (...) No discurso do Jorginho e dos jogadores a gente não vê explicação que nos convença - considerou.

Quarto colocado com 62 pontos, o time de Jorginho precisará vencer o Ceará no próximo sábado, às 17h30, para garantir o retorno à elite sem depender de um tropeço do Náutico, que recebe o Oste no mesmo horário na Arena Pernambuco

Leia mais sobre: Vasco x Ceará,

Comentários

Leia também

Copyright © 2010-2017 Vasco Notícias. Todos os direitos reservados. Política de PrivacidadeFale ConoscoSobre nós